Geral

Servidores que receberam auxílio emergencial indevidamente poderão ganhar uma rua

O governo gaúcho está determinado a descobrir os motivos que levaram servidores públicos a receber irregularmente o auxílio emergencial para estabelecer punições. As sanções administrativas podem implicar em demissão.

Um cruzamento de dados revelou que mais de 3 mil e 500 pessoas incluídas na folha de pagamento do Executivo gaúcho receberam irregularmente o benefício criado em meio à pandemia. São 472 servidores ativos, 1.568 inativos e 1.448 pensionistas, além de 75 já desligados e quatro sem identificação do órgão de origem.

Devolução não basta
Conforme o procurador-geral Eduardo Cunha da Costa, servidores que tenham outras punições em seu histórico devem receber sanções mais graves. Mesmo que o funcionário decida devolver o valor , ainda assim o Estado pretende aplicar algum tipo de punição. (Zero Hora)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios