Geral

Ministério da Justiça pede que supermercados e produtores expliquem o aumento dos preços dos alimentos

Em Santiago, o arroz mais caro é vendido a 34,89

A Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, notificou nesta quarta- (09) representantes de supermercados e produtores de alimentos para pedir explicações sobre o aumento dos preços dos produtos da cesta básica.

Segundo o ministério, a Abras (Associação Brasileira de Supermercados) e as associações de produtores terão cinco dias para explicar a alta nos valores praticados, por exemplo, na venda do arroz.

A partir das explicações, a Senacon vai investigar se houve abuso de preço e/ou infração aos direitos dos consumidores. A multa pode ultrapassar 10 milhões.

A alta dos alimentos foi o destaque para a elevação de 0,24% na inflação oficial do País em agosto, segundo dados divulgados pelo IBGE nesta quarta.

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. É um absurdo nós consumidores que trabalhamos de dia pra comer de noite como se diz, pra chegar no mercado e ter que pagar mais de 30 reais em um pacote de arroz que em uma família maior mal dura, por favor, que as autoridades façam alguma coisa, porque ninguém merece esse valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios