Geral

Giro crítico e noticioso III

E como será na volta às aulas?

Federação Nacional das escolas particulares divulga plano com orientações para retorno gradativo. O documento tem 17 medidas divididas nos eixos sanitário, pedagógico e jurídico. A intenção é dar mais segurança às instituições para receber alunos. A proposta prevê que os alunos levem sapato extra para entrar e sair. A troca de máscara deve acontecer a cada três horas.

OMS incentiva a masturbação infantil?

O perfil do presidente Bolsonaro fez essa postagem, mas o post foi apagado. Para desqualificar a OMS em meio à pandemia, o perfil postou um documento de 2010 voltado para pessoas que trabalham com a educação sexual de menores na Europa e insinuou que as informações estimulassem a masturbação infantil e a vida sexual precoce. Na verdade o guia orienta profissionais a lidar com questões da sexualidade infantil.

As Forças Armadas e o reajuste salarial

Ministério da Defesa cria comissão para negociar reajuste de militares. Segundo a portaria, o grupo deverá buscar os meios para possibilitar a implementação de uma política de remuneração para as Forças Armadas. A medida surge em meio às discussões sobre congelamento dos salários dos servidores públicos por 18 meses.

Maestro demitido
volta a presidir a Funarte

Dante Mantovani – que já afirmou que o rock está relacionado à droga, ao aborto e ao satanismo – foi reconduzido ao cargo dois meses depois de ter sido exonerado. Um ex-assessor de Carlos Bolsonaro na Câmara de Vereadores do Rio também foi nomeado como número dois da fundação.

Justiça obriga Bolsonaro a mostrar seus exames

Justiça mantém decisão que obriga Bolsonaro a apresentar exames médicos. O governo chegou a apresentar um laudo, mas o documento não foi aceito. O jornal O Estado de S. Paulo ganhou na Justiça o direito de ter acesso aos laudos de Bolsonaro. Ele já fez dois exames e disse que o resultado foi negativo, mas não mostrou provas.

São Paulo: muita gente ficou na miséria

Seis em cada dez moradores de São Paulo perderam total ou parcialmente a renda. Uma pesquisa em parceria com o Ibope mostra ainda que 22% estão sem ganhar nada. Ainda segundo o levantamento, 69% avaliam que se não fosse pelo SUS, as consequência da pandemia seriam piores.

Pesquisa sobre o desemprego

IBGE inicia pesquisa para medir impactos do coronavírus no mercado de trabalho. Entrevistas serão feitas por telefone e terão o objetivo também de identificar a quantidade de pessoas que apresentaram sintomas. Os primeiros resultados da Pnad Covid deverão ser divulgados ainda em maio

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios