Geral

Enfermeira faz desabafo sobre a domingueira na Alceu Carvalho em Santiago

“No dia em que as pessoas tiverem um pouquinho de consciência e empatia, o mundo será melhor, mas vocês não estão preparados para essa conversa”

Desvalorização com as equipes da saúde
“O que me deixa mais indignada não é nem o fato do posto Pôr do Sol estar cheio, do calçadão estar lotado e dos comentários deploráveis que noto por aí. (Não sou ninguém para estar conscientizando alguém pelos seus próprios atos). O que me deixa chateada é o fato da desvalorização conosco, profissionais que trabalhamos todos os dias dentro do hospital”.

Isolamento a contragosto
“Aqui estamos fechados por 6h, vestidos até a cabeça com uma roupa de plástico que transpira pelo ar gelado do aparelho de ar-condicionado – e gela até a alma da gente – com uma máscara desconfortável e apertada… VEJA MAIS NO SITE DO JORNAL EXPRESSO

Santiago: enfermeira faz desabafo sobre a domingueira na Alceu Carvalho

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Concordo plenamente com a enfermeira , ninguém está se importando com ninguém. Só olham pra si próprio . enquanto está acontecendo com os outros tudo bem..povo mesquinho..todos aqui em Santiago acham que semi comércio abriu as portas a vida voltou ao normal…..quantos casos de corona vírus tem em Santiago .onde tem pessoas sofrendo em casa os sintomas e de medo de procurar ajuda por causa das represaria . Desse povo ingrato ficar julgando os outros ….

  2. Acho que não atinge somente tua categoria, mas a todos! Eu, tu, ele, nós que estamos resguardados, que fazemos somente o necessário, que gostamos de nossa casa, teremos segurança e solidariedade com os demais, porém, esses, que ali estão na “domingueira”, seriam supostamente os primeiros a reclamarem das ineficiências, dos descasos, das indiferenças, das faltas de… e de xingarem tudo, quando estivessem doentes e precisassem de algum recurso que, por aqui, sabemos que será escasso se essa coisa bater com força! Esses, seriam incapazes de se culparem ou de apontarem o dedo para um amigo ou parceiro nessa “farra”… mais uma vez se mostra a infantilidade daqueles que “acham” que nada está em risco, assim como aqueles que morreram em acidentes depois de uma festinha, que é difícil de esquecer: por bobagem, falta de responsabilidade consigo e com os outros, por infantilidade e falta de comprometimento com a própria vida e com a dos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios