Geral

Centrão volta triunfante ao poder e quer ministério

É o grupo da velha política que reúne oito partidos conhecidos pela falta de ideologia

PP, PL, PSD, Republicanos, DEM, Solidariedade, PTB e Pros. Todos são suficiente para evitar um impeachment e o prosseguimento de denúncias criminais contra o presidente.

De demônio a santo
Demonizado nos últimos anos, quando o repúdio à “velha política” levou multidões às ruas e ajudou a eleger o presidente Bolsonaro, o centrão está onde sempre esteve: negociando fatias do poder. A novidade é a mudança no discurso do governo. Se antes os expoentes do Planalto vinculavam o bloco parlamentar à corrupção, agora abrem os gabinetes e oferecem cargos e verbas em troca de sustentação no Congresso.

Onde estão os cargos
Na mira estão o Ibama e o Incra, diretoria de estatais, agências de desenvolvimento e reguladoras. No RS, o grande objeto de cobiça são os cargos no Grupo Hospitalar Conceição, atualmente na mão de indicados do deputado Osmar Terra (MDB) e do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. (Fábio Schaffner – Zero Hora)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios