Geral

RESUMÃO DO DIA

Bolsonaro promete tomar medidas se estados não liberarem abertura do comércio até segunda-feira.

O Brasil tem 359 mortes e
9.056 casos de coronavírus

Ministro Luiz Henrique Mandetta abordou mais uma vez a necessidade de ganhar tempo para organizar o sistema de saúde.
Até as 18h desta sexta (3), o país registrava 359 mortes e 9.056 casos confirmados. Os dados no site de estatísticas sobre covid-19 contabilizam 1.146 novos diagnosticados e 60 óbitos em um dia.
A taxa de letalidade subiu de 3,8% para 4%, valor mais alto para a estatística até agora. A taxa, no entanto, deve baixar assim que mais testes começarem a ser feitos.

No RS
Idosa de 92 anos morre por coronavírus em Porto Alegre. O número de óbitos sobe para quatro na cidade. A paciente estava na UTI do Hospital de Clínicas. O Estado tem agora seis mortes e 396 casos confirmados.

Bolsonaro quer trabalho
Presidente afirma que se trabalho não for retomado vai tomar medidas. O presidente defendeu que as políticas de isolamento podem levar ao aumento do número de mortes por causa das políticas de quarentena.

Até segunda vai o prazo
Ele promete tomar medidas se estados não liberarem abertura do comércio até segunda-feira. Ele reconhece, no entanto, que pode ser contestado na Justiça. Em entrevista à ‘Jovem Pan’, ele disse que está faltando ‘humildade’ ao ministro da Saúde, mas que não vai demiti-lo.

Em partes, Toffoli apoia
“Não sou contra o isolamento, mas temos que ter decisões razoáveis”, afirma presidente do STF. Dias Toffoli disse que o país não pode parar e que isso não é ser contra o isolamento. Ele afirmou que cabe bom senso para que o essencial possa funcionar. Ele acrescentou que as autoridades devem ouvir os técnicos em saúde.

Mourão vai contra Bolsonaro
Mourão contraria Bolsonaro e diz que posição do governo é de ‘isolamento’. Vice-presidente disse que Bolsonaro pode não ter se expressado da melhor forma. Mourão ganha apoio de militares. Com aval dos representantes mais influentes das Forças Armadas, Mourão se opôs ao discurso de Bolsonaro.

Desemprego nos EUA
EUA registram 6,648 milhões de pedidos de auxílio-desemprego. O total ficou bem acima da expectativa de analistas de 3,1 milhões de solicitações em uma semana.

Isolamento
Trump reafirma importância de isolamento e diz que seu teste deu negativo

Nova York já tem 84 mil infectados e quase dois mil mortos. A Casa Branca estima que a doença pode matar entre 100 mil e 240 mil pessoas nos EUA.

Espanha – O país tem mais 100 mil casos. O número total de infectados subiu de 94.417 para 102.136.

Argentina aperta patrões
Argentina proíbe demissões por 60 dias. Os empresários começaram a reclamar com o governo desde a ampliação da quarentena obrigatória, decretada no último domingo, até o próximo dia 12 de abril.


Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios