Geral

O transporte escolar de Santiago pede socorro

Os Trabalhadores do setor de transporte escolar foram uns dos primeiros a parar por causa da pandemia do coronavírus. E, como não há previsão do retorno das aulas, não sabem quando voltarão a trabalhar e honrar com seus compromissos.

Em Santiago são mais de 60 profissionais que atuam no transporte escolar da rede municipal, estadual e particular. E boa parte parte da classe participou de um manifesto na manhã desta sexta, 24. A concentração foi no ginasião. De lá, saiu uma carreata por algumas ruas.

Assista à reportagem produzida pela equipe do Nova Pauta!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios