Geral

A seca na região: Nova Esperança já discute racionamento


A equipe da secretaria da Agricultura segue abastecendo os poços que secaram das comunidades. Conforme Márcio Munareto, a procura dos agricultores também é pela abertura de bebedouros para os animais e até pequenos açudes estão tendo que receber o caminhão-pipa. A equipe da Corsan emitiu um alerta após o nível da barragem baixar mais de 6 metros e pediu o uso de água consciente por parte da população como não há previsão de chuva não foi descartada a hipótese de racionamento.

Uma seca como há tempos não se via em São Vicente
Prejuízo de mais de 14 milhões

Não bastasse o problema da pandemia do Coronavírus os agricultores ainda terão que enfrentar os problemas deixado pela estiagem. Conforme levantamento do Sindicato Rural, as primeiras lavouras de soja colhidas somaram 30 sacas por hectare, mas a média poderá ser menor. O presidente do Sindicato Rural, Roberto leitão, explicou que os prejuízos também serão enormes na pecuária, com perda de 10% no peso do gado e de 15 % nas vacas com cria, gerando um prejuízo de 14 milhões para os criadores.

A pior seca dos últimos 7 anos
São Chico – Como o assunto e a preocupação no momento é o coronavírus, quase não se houve falar na seca que atinge o Estado. Em São Chico choveu pouco mais de 20mm nos últimos dois meses. Conforme a Emater, as lavouras de soja foram as mais afetadas. Produtores que esperavam colher 48 sacas por hectare, estão colhendo 30. Segundo a Secretaria da Agricultura, a seca no Estado é mais severa desde 2013. O prejuízo nesta cultura é acima de 57 milhões. Quem sofre também com a estiagem são os mananciais. O rio Inhacundá está praticamente seco.

Rio Jaguari está seco
Jaguari – O baixo acumulado de chuva resulta em perdas milionárias na agricultura e pecuária. Em muitas culturas os prejuízos passam de 50%, como na soja, por exemplo. Em muitos lugares já não tem água para o consumo humano e nem nos açudes para os animais. Em muitos pontos do rio Jaguari é possível caminhar sem se molhar.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios