Liderança do CVV em Santiago diz que o suicídio não é mais tabu; o tema deve ser amplamente abordado

O coordenador
nacional de expansão do Centro de Valorização à Vida (CVV), João Régis da
Silva, está em Santiago para as atividades de implantação do núcleo no
município. Pela manhã, ele recebeu a imprensa local no Fórum. À noite (18h20)
acontece um encontro com autoridades na Câmara e palestra de apresentação do
CVV. Será às 19h, no auditório.
O CVV é um
serviço de voluntários interligado nacionalmente com todos estados para atender
através do telefone 188 todos que procuram ajuda e conforto psicológico e
acolhimento na prevenção ao suicídio.
A questão do
suicídio tem sido acompanhada pelo Ministério da Saúde em função da
multiplicação alarmante de casos no Brasil e no mundo nos últimos 10 anos,
problema que atinge pessoas de todos os níveis sociais, sexos e idades.
Conforme o coordenador João Régis, a cada dia acontecem 32 suicídios em todo o país. Em
Santiago há grande índice de suicídios e tentativas. A implantação do CVV é para dar suporte para essas pessoas e diminuir os casos.
“O CVV não
mostra como é praticado o suicídio, mas ele mostra quem tem prevenção. A
Organização Mundial da Saúde fala que 90% tem prevenção. De cada 10 casos, nove
poderiam ser evitados se procurassem ajuda. Atendemos 12 mil ligações diárias
de pessoas pedindo ajuda”
, informou Régis.

Assista à reportagem do Nova Pauta!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios