Novo ministro, Rogério Marinho é réu por desvio de dinheiro

De novo o “assombro” 
com servidores fantasmas 
pagos com dinheiro público

Rogério Marinho, o novo ministro do Desenvolvimento Regional, tornou-se réu em uma ação penal, informam Fabio Leite e Fabio Serapião na Crusoé. Marinho é acusado de desviar 149 mil com a nomeação de funcionários fantasmas entre 2005 e 2006, quando era vereador e presidente da Câmara Municipal de Natal (RN). Segundo o MP estadual, o atual ministro pagou com dinheiro da Câmara funcionários que, na verdade, davam expediente numa clínica que prestava atendimento médico a seus eleitores.

HOMEM DAS CONFIANÇAS
Com a boa atuação durante a articulação pela aprovação da reforma da Previdência, o secretário Rogério Marinho ganhou a atenção de Bolsonaro que nomeou o ex-deputado como ministro do Desenvolvimento Regional na vaga de Gustavo Canuto, deslocado para um cargo de segundo escalão.



PUBLICIDADE:
QUER UM DONUTES?

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios