Nova Esperança: Vereadores criticam a falta de médico

O vereador Élton Spagnolo (MDB) denunciou que o ESF da Vila Nova segue sem médico e cutucou que os progressistas prometeram médico 24 horas e não conseguem contratar um para cumprir 40 na semana. Ressaltou que ano passado o orçamento da prefeitura foi de 22 milhões e, de tão mal administrado, se não fossem as emendas a saúde iria parar.

Te agiliza, Antão!
O vereador Sadi Cogo (PDT) comentou a falta de médico no ESF da Vila Nova e classificou que isso é uma vergonha. Questionou o que a Prefeitura fez com 22 milhões que sequer tapou buracos nas ruas. Afirmou que a contratada do programa Primeira Infância Melhor está trabalhando em outra função e que se não houver providências denunciará ao Tribunal de Contas.

Ponto nos “is”
A vereadora Luciane Lutz Brum (PP) falou que esgoto sendo largado nas canalizações não é de hoje e que quem faz isso não está agindo direito. Explicou que a Funasa deu prazo para fazer, com a ajuda da Corsan, a estação de tratamento de esgoto. Rebateu que a oposição reclama da falta de médico, mas esquecem que a médica Karine atendeu em dois ESF e alguns vereadores reclamavam, até que ela pediu as contas, assim como aconteceu com a pediatra contratada.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios