Por que cachorro tem medo de fogos?

(Equipe da Centrovet) – Primeiro é importante entender o porquê de o cachorro sentir tanto medo de fogos. O cão possui audição muito sensível, podendo escutar a origem do som em até 6 centésimos de segundo e chegando a escutar até 45 mil hertz. Então, o som dos fogos (também alarmes e trovões) pode ser uma fonte de inquietação. Inicialmente essa sensibilidade se desenvolveu ao longo da evolução, com o intuito de detectar presas e aprimorar a comunicação com outros companheiros da matilha.

– Coloque um algodão no ouvido deles;
– Evite deixar cão ou gato sozinhos. Em casas, eles tendem a fugir para buscar seus donos. Em apartamentos, há o risco de queda da varanda;
– Conferira o portão, pois muitos cães fogem quando estão com medo;
– Animais que ficam em quintais devem ser levados para dentro de casa e mantidos sem correntes ou coleiras;
– Para quem tem gatos, uma boa dica é deixar armários com as portas abertas para que eles encontrem espaços tranquilos. Cães também costumam ficar embaixo de camas. Deixe-os escondidos;
– Evite passar a sua tensão para o animal. Há donos que os colocam no colo e ficam nervosos com a possibilidade do estresse do cão e do gato;
– Sempre converse com o seu veterinário. Em casos extremos, o profissional pode prescrever um tranquilizante.

Centrovet – Centro de  – Atendimento Veterinário – Avenida Júlio de Castilhos, 543. 
Fone 3251-2614 e 99975-2418.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por que cachorro tem medo de fogos?

 (Equipe da Centrovet)
Primeiro é importante entender o porquê de o cachorro
sentir tanto medo de fogos. O cão possui audição muito sensível, podendo
escutar a origem do som em até 6 centésimos de segundo e chegando a escutar até
45 mil hertz.
Então, o som dos fogos (também alarmes e trovões) pode
ser uma fonte de inquietação. Inicialmente essa sensibilidade se desenvolveu ao
longo da evolução, com o intuito de detectar presas e aprimorar a comunicação
com outros companheiros da matilha.

Dicas para que
vocês possa curtir
o Réveillon com
seu amigo de quatro patas
– Evite deixar seu cão ou gato sozinho. Em casas, eles
tendem a fugir para buscar seus donos. Em apartamentos, há o risco de queda da
varanda também em tentativas de fuga do animal;
– Colocar um algodãozinho no ouvido do cachorro para que
ele não escute com tanta intensidade o barulho;
– Conferir o portão da sua casa. Essa atitude é
importante, pois muitos cães, quando estão com medo no momento dos fogos,
fogem;
– Animais que ficam em quintais devem, se possível, ser
levados para dentro de casa e mantidos sem correntes ou coleiras. Eles podem se
ferir no momento de medo;
– Escolha um comado que possa ficar fechado, isolado na
casa e com pouca interferência do barulho de ambientes externos. Deixe que o
animal procure um local da casa em que se sinta protegido;
– Para quem tem gatos, uma boa dica é deixar armários com
as portas abertas para que eles encontrem espaços tranquilos onde se esconder.
Cães também costumam ficar embaixo de camas. Deixe-os escondidos e não tente
tirá-los do local escolhido;
– Evite passar a sua tensão para o animal. Há donos que
os colocam no colo e ficam nervosos com a possibilidade do estresse do cão e do
gato. Isso só intensifica o medo do animal;
– Sempre converse com o seu veterinário sobre o problema.
Em casos extremos, o profissional responsável pode prescrever um tranquilizante
para que o cachorro mantenha a calma.

Centrovet – Centro de Atendimento Veterinário
Cuidar dos animais é um estímulo à vida.
Avenida Júlio de Castilhos, 543. Fone 3251-2614 e 99975-2418.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios