Lula e seu filho cada vez vão mais para o buraco

Há supostos repasses da Oi a filho de Lula para compra do sítio de Atibaia 
Há mandados sendo cumpridos em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e  Distrito Federal

A Polícia Federal deflagrou a Operação Mapa da Mina, da Lava-Jato. Um dos alvos é Fábio Luis, filho do ex-presidente Lula, suspeito de corrupção, tráfico de influência e lavagem de dinheiro envolvendo operadoras de telefonia, internet e TV por assinatura que atuam no Brasil e no Exterior.

A suspeita é de que empresas do grupo Gamecorp/Gol, controladas por  Fábio Luis Lula da Silva (filho de Lula) e Fernando Bittar, apontado como um dos proprietários do sítio de Atibaia, Kalil Bittar e Jonas Suassuna, receberam repasses do grupo Oi/Telemar que, em troca, teria sido beneficiada pelo governo petista.

Os pagamentos, que somam R$ 132 milhões de 2004 a 2016, teriam sido usados na compra do sítio em Atibaia (SP) frequentado pelo ex-presidente.

O Ministério Público Federal cita um decreto de 2008, assinado por Lula, permitindo a operação de aquisição da Brasil Telecom pelo grupo Oi/Telemar. Os procuradores também suspeitam da atuação de José Dirceu, enquanto ministro da Casa Civil, em favor da empresa. (Zero Hora).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios