Flávio Bolsonaro e mais 11 senadores se negam a informar sobre gastos

A decisão do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), de manter em sigilo as notas que justificam seus gastos com cota parlamentar passou a ser seguida por mais 12 senadores, incluindo Flávio Bolsonaro (à direita), filho do presidente Bolsonaro. Eles negaram pedidos via Lei de Acesso à Informação com a mesma justificativa. A recusa se baseia num parecer de 2016, produzido na gestão de Renan Calheiros (MDB-AL). O documento afirma que qualquer senador pode se negar a apresentar uma nota fiscal, quando julgar necessário, por questões que envolvem a sua própria segurança.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios