Bolsonaro diz que TV Escola ‘deseduca’ e chama Paulo Freire de ‘energúmeno’

Bolsonaro e Paulo Freire (patrono da educação)

O presidente Bolsonaro defendeu o fim do contrato com a Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto, responsável por gerir a TV Escola.
“Era uma programação totalmente de esquerda, ideologia de gênero. Dinheiro público para ideologia de gênero. Então tem que mudar”, disse. O presidente afirmou que o valor da renovação do contrato era de R$ 350 milhões, sem deixar claro o período de vigência. “R$ 350 milhões que seriam jogados no lixo. “Tem muito formado aqui em cima dessa filosofia do Paulo Freire. Esse energúmeno* aí, ídolo da esquerda”, declarou.
Energúmeno – (Antigo) Que havia sido possuído pelo demônio; possesso.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios