Greve do magistério: Governo diz quer vai cortar o ponto

A Secretaria Estadual da Educação já está enviando ofícios às escolas estaduais informando sobre o corte de ponto dos grevistas. O documento é enviado às coordenadorias regionais, que repassam às diretorias das escolas. “Não dá para aceitar que a greve ocorra sem justificativa”, diz o governador.


Greve tem 60% de adesão 
Os professores estão paralisados desde o dia 18, em protesto contra a proposta do governo de mudança no plano de carreira do magistério e contra o projeto que aumenta as alíquotas de previdência. Conforme o Cpers, são 1.514 escolas paradas das 2,5 mil instituições. O que representa mais de 60% de adesão.

10% de aumento custa 
580 milhões por ano
“Se eu der 10% de reajuste no plano atual de carreira, custa para o Estado R$ 580 milhões por ano, sendo que, dos R$ 580 milhões, R$ 380 milhões vão para aposentados e R$ 200 milhões apenas são apropriados para os que estão em sala de aula. Ou seja, não se melhora a educação dando mais recursos nesse plano de carreira” argumentou Leite.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios