A farsa da Unick: pirâmide financeira movimentou 9 bilhões

A Polícia Federal diz que o grupo tinha um milhão de clientes e operava em 14 países

Muitos aqui na região também foram lesados, como em Santiago, Capão do Cipó, São Francisco… 

Estão sendo cumpridos 10 mandados de prisão e 65 ordens de busca e apreensão em Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo, Caxias, Curitiba (PR), Bragança Paulista (SP), Palmas (TO) e Brasília (DF). Até as 8h, nove pessoas já haviam sido presas.

Organização criminosa muito bem estruturada
A empresa Unick atuava no mercado de moedas virtuais, uma organização criminosa muito bem estruturada e operava em âmbito nacional oferecendo retorno de até 100% sobre o valor investido em seis meses, índice muito acima do mercado. Os novos investidores iam pagando os antigos e se conseguia dar uma aparência de legalidade.

Prejuízos de mil a um milhão
“Com o aumento do número de clientes, chega uma hora em que essas organizações não conseguem pagar os seus investidores. Isso é fato. É matemática”, explica a polícia. Agora os clientes que não conseguiram recuperar o investimento terão de buscar as “via legais adequadas” o ressarcimento. A quantidade de lesados é enorme com valores que vão de mil a um 500 mil reais. (Fonte: Zero Hora)


Na região – Em Capão do Cipó teve servidor público que fez empréstimo consignado para investir na empresa corrupta. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios