Procon quer explicação de 20 postos sobre o preço da gasolina

Porto Alegre – Fiscais solicitaram as notas fiscais de compra para avaliar se há razão para o reajuste que chegou a 0,50 em alguns postos. Os estabelecimentos terão 10 dias para entregar os documentos.

“Os indícios são de que o aumento foi coordenado. Se apenas um posto aumentasse e os outros mantivessem os preços mais baixos, seria um movimento de mercado normal. Mas quase todos subiram ao mesmo tempo para valores muito semelhantes”, afirma a diretora do Procon de Porto Alegre, Fernanda Borges.

O valor médio na Capital saltou de 4,44 para 4,614 na semanas passada, diferença de 17 centavos. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios