Giro crítico e noticioso

Cão de estimação foi morto 
com tiro na cabeça


Dom Pedrito – No fim de semana publicamos que um menino de 6 anos foi à aula de canivete para ameaçar coleguinha que o teria provocado. Também foi notícia na mesma cidade a morte de um cão com um tiro na cabeça, em um disparo feito muito de perto. Os donos ficaram muito tristes porque o animal era dócil e já fazia parte da história da família.
Quanto aos motivos para sua execução, a família soube que o “Duque” estaria correndo atrás de umas ovelhas. “Era só ter nos avisado que tomaríamos as providências e pagaria os prejuízos, caso houvesse”, disse o dono do cachorro morto.
Veja o vídeo publicado pelo site Sentinela 24 Horas

Aluno menciona massacre em São Paulo 
e relaciona Colégio Militar de Santa Maria

Jovem escreveu em rede social que sabia o motivo do ataque à escola em Suzano e mencionou instituição na qual estuda como possível local de novo atentado

Um aluno Colégio Militar escreveu em rede social “eu sei o real motivo” do ataque a Escola Raul Brasil, em Suzano (SP). O jovem mencionou o “Colégio Militar de Santa Maria”. Em razão disso, a instituição emitiu comunicado afirmando que “identificou o autor das mensagens e adotou providências junto ao aluno e seus responsáveis”.


O autor das postagens e seus familiares receberam atendimento da seção psicopedagógica e foram encaminhados ao Hospital da Guarnição.


Policial militar sofre grave acidente

São Luiz – A Rádio Misisoneira noticiou que na manhã deste sábado, 16,  ocorreu um acidente na BR 285, perto de Entre-Ijuís. A vítima está hospitalizada em Santo Ângelo com traumatismo craniano e lesão no pulmão. O motorista teria tentado uma ultrapassagem e perdeu o controle do veículo, que foi atingido por uma carreta. Trata-se de um policial militar que faria um curso em Santo Ângelo. Ele estava sozinho.

Mulheres brigam e uma mata a outra
Júlio de Castilhos – No último sábado, 16, o corpo de Marlene Siqueira Rech foi encontrado em frente à sua loja (centro), com o rosto coberto por areia. Com auxílio de imagens de câmeras e outras informações, a polícia chegou até uma mulher de 52 anos, que confessou o crime. Ela teria discutido com a vítima e entrado em luta. (Fonte: Rádio 14 de Júlio)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios