Caso Bernardo: Pai, madrasta e outros dois réus são condenados

Após mais de 50 horas de julgamento, o Tribunal do Júri da Comarca de Três Passos condenou Leandro Boldrini (pai do menino), Graciele Ugulini (madrasta), Edelvânia Wirganovicz e Evandro Wirganovicz pelo homicídio qualificado e ocultação de cadáver do menino Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, crime ocorrido em 2014. Somados os agravantes e atenuantes, as penas foram fixadas em:

Leandro Boldrini: 33 anos e oito meses em regime inicialmente fechado por homicídio doloso quadruplamente qualificado, ocultação de cadáver e falsidade ideológica.

Graciele Ugulini: 34 anos e meses de prisão (por homicídio quadruplamente qualificado e ocultação de cadáver) em regime inicialmente fechado.

Edelvânia Wirganovicz: 23 anos e quatro meses de prisão em regime inicialmente fechado pelos crimes por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.


Evandro Wirganovicz: Nove anos e seis meses de prisão, em regime semiaberto por homicídio simples e ocultação de cadáver.

Novo Hamburgo: 
CANTOR JACIR LEMES GRAVA MÚSICA PARA BERNARDO 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios