Sina de jornalista

ARTIGO DO DIA

(J.Lemes) A arte de jornalista é mesmo arte. O jornalista não pode ter paixões, ou vira idiota. Não pode esconder nada, ou vira sem-vergonha. Aí, vive num mar perigoso em busca da imparcialidade. Quando as coisas vão bem, é fácil e todos mandam assuntos. Quando boa parte é contra alguém, idem. Agora, quando a maioria é a favor de certos grupos ou políticos (e com toda a razão), nada nos chega de negativo e tudo vira mar de rosas.

Certos fatos, só que a gente procure para achar e, quando achamos, lá vêm os apaixonados nos destratar. Fazer o quê. Ninguém mandou escolher essa profissão. De mais a mais, o jornalista que não for lembrado (por bem ou por mal), não existe.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios