Ex-motorista do filho de Bolsonaro diz que a grana vinha da venda de carros

O ex-assessor do deputado estadual e futuro senador Flávio Bolsonaro (PSL) aparece depois de faltar a dois depoimentos e nega as irregularidades em movimentações em sua conta. “São operações da compra e venda de carros”, disse, lembrando que sofre de dores crônicas e que descobriu um câncer no intestino.

Justificou os repasses à Michele Bolsonaro usando a explicação do futuro presidente Bolsonaro: “Não foram 24 mil. Nosso presidente já esclareceu. O motivo é um empréstimo de 40 mil. Passei 10 cheques de 4 mil. Eu nunca depositei 24 mil”. Também saiu em defesa do ex-chefe dizendo que Flávio Bolsonaro é um homem honesto.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios