Mourão em Santiago: “O que der para privatizar, vamos privatizar”

Precisamos de menos Brasília e mais Brasil
O general Mourão passou o meio-dia desta terça em Santiago, onde almoçou com lideranças, imprensa e convidados no CTG Os Tropeiros. O vice de Bolsonaro (PSL) falou de maneira rápida e objetiva. Começou abordando a crise na Venezuela, passou pela crise econômica brasileira que, a seu ver, foi causada pelos governos petistas. Não esqueceu de lembrar da corrupção, causa de muitas prisões, inclusive de um ex-presidente.  Depois concluiu abordando vários pontos do plano de governo.

“O que  der para 
privatizar, vamos privatizar” 
Entre os destaques, a alta carga tributária, as regalias nos governos, a malha rodoviária sucateada, a qual deve ser reforçada pelas ferrovias. Não esqueceu de mencionar as privatizações. “O que  der para privatizar, vamos privatizar”, mas ficar com o controle nas mãos, caso da Petrobras que hoje está liquidada.

“Pela democracia e liberdade”
Mourão ainda abordou a educação, a segurança e encerrou saudando democracia. “Mesmo que tenha problemas, ainda é o melhor sistema. Precisamos de democracia e liberdade, mas deixar do jeito que está, não dá mais. Basta! Chega! Precisamos de menos Brasília e mais Brasil. Menos Brasília e mais Santiago”, disse, momento em que foi muito aplaudido.

Em breve você vai ver o vídeo produzido pelo Canal Expresso. Veja também todos os detalhes no jornal Expresso desta sexta, 28.

Lideranças e demais convidados lotaram o CTG

O artista Felipe Borges Lorenzini mostrou sua arte.

 Lideranças do Sindicato Rural

 José Cairoli, vice governador do Estado (Centro), se encontrou com os amigos Guilherme Bonoto e Rúderson Mesquita.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios