Giro crítico e noticioso

Vamos cassar Gilmar Mendes?
O velho caudilho Lasier Martins (PSD) enfim, aparece. O senador (foto) quer o impeachment do ministro Gilmar Mendes, o já apelidado “libertador dos presos da Lava-Jato”. Ele já soltou uns 20, a maioria amigos dele de jantar na casa. Se vai passar, não sabemos, mas que o senador está fazendo sua parte, isso está!

Bolsonaro dispara
Uma pesquisa divulgada por um site mostra Jair Bolsonaro disparado em primeiro, com o dobro do segundo classificado, Ciro Gomes. Ele tem entre 21% e 25% e o candidato do PDT aparece com 12%. No segundo turno, a vantagem de Bolsonaro contra os demais: Ciro, Marina, Haddad e Alckmin – está entre 10% e 15%.  (Fonte: O Antagonista)

Reajustes – Hoje soube que o Judiciário, Tribunal de Contas e outros órgãos receberam reajuste referente à reposição da inflação. A Câmara de Porto Alegre também reajustou os salários dos 36 vereadores em 2,76%, elevando os vencimentos de 12.984 para 13.342. O reajuste toma como base a inflação oficial dos últimos 12 meses.

Gasolina nas nuvens
Hoje o presidente da Agência Nacional do Petróleo deixou claro que a gasolina não vai baixar. O preço é livre por lei, com reajustes pelo mercado internacional do petróleo. O que pode ocorrer é a chamada previsibilidade, ou seja, com aumentos mensais e não diário como é hoje. 

A Polícia Federal não brinca
Hoje a Polícia Federal bateu noutra câmara; a de Pelotas. Lá são dois suspeitos de envolvimento em falcatruas.

Capão do Cipó – Falando em Polícia Federal, ela anda às catas dos mandantes do assassinato (malsucedido) do sindicalista Giovani Diedrich. Um servidor público já foi preso e outros podem cair a qualquer momento. Também há uma investigação sobre obras públicas e um tal “pó da China” (herbicida que teria sido contrabandeado).

Servidor público preso 
Numa das casas em que os federais chegaram para prender esse servidor (o processo ainda está em segredo de justiça, portanto, não se sabe sob que acusação), a devassa foi grande atrás de provas. Lá pelas tantas o dito investigado disse que iria chamar seu advogado, pois onde já se viu tamanha “afronta” na casa de um homem de bem. “Por que foi”: um dos federais respondeu:
 – Em 30 anos de trabalho, nunca entramos numa casa sem que houvesse algum indício de crime. Fique calmo!
Dali a um pouco ouviu-de aquela voz que ninguém quer ouvir: “Teje preso!”

Na volta da semana, outro foi preso. Desta vez, não foi servidor público, mas um empregado rural. 


Nossa reportagem aguarda o desfecho para poder noticiar tudo. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios