Capitão Cláudio Müller concede entrevista ao Nova Pauta

Comandante do policiamento do 5º RPMon destacou parcerias com a Polícia Civil

Nova Pauta – Recentemente, a Polícia Civil de Santiago tem realizado várias operações em conjunto com a Brigada Militar. Qual sua avaliação dessas operações?
Cap. Müller – Acredito ser uma nova filosofia implantada nas novas turmas de delegados aqui no Rio Grande do Sul, o que é um plus na segurança pública. No momento em que as duas instituições trabalham juntas com o objetivo de coibir o crime, quem ganha é a sociedade. A sociedade ganhando, nós todos ganhamos. Além disso, as duas policias possuem setor de inteligência, o que colabora para um resultado maior e em menos tempo quando as duas se unem.
Nova Pauta – Como exemplo, podemos citar o assalto a Fazendo em Capão do Cipó, onde o trabalho conjunto culminou em prisões?
Cap. Müller – Sim. Na verdade, depois que a Brigada tomou conhecimento do crime, levou o fato até a Polícia Civil que passou a investigar o caso. Devido as circunstâncias desse assalto, uma força-tarefa foi montada para localizar os autores, já que na região de Capão do Cipó existe uma quadrilha que vem realizando roubos em propriedades rurais e também no comércio. Essa operação foi coordenada pela delegada Anaí Mariani da DPPA com apoio total da Brigada Militar. Através das informações colhidas das vítimas e da comunidade cipoense que percebeu movimentação estranha na cidade, o setor de inteligência da BM e a investigação da PC, com apoio de outros policiais, passaram a monitorar a região e trocar informações, o que culminou na prisão de dois suspeitos. O Instituto Geral de Perícias também esteve no local colhendo informações. De posse dessas informações, esperamos chegar a outros suspeitos do roubo.
A operação só teve sucesso devido a troca de informações entre Polícia Civil e Brigada Militar. Uma nova geração de delegados – não desfazendo os demais que atuam em Santiago – sempre traz nova ideias, novas filosofias, conhecimento e, como são jovens, demonstram mais ansiedade e vontade de mostrar serviço. Quem ganha é a comunidade.
Nova Pauta – Qual a participação da delegada Anaí Mariani nessas recentes operações?

Cap. Müller – A chegada da delegada Anaí e do delegado Vladimir, estreitou muito mais o relacionamento entre Brigada Militar e Polícia Civil. Me parece que a delegada Anaí tem estado com mais frequência na linha de frente das operações e tem feito questão de chamar a BM para atuar junto a PC. Essa abertura que nos foi dada, essa liberdade de trabalhar em conjunto, sem muitos milindres na forma de tratamento entre as policias, tem colaborado para essas parcerias. É histórico a dificuldade de relacionamento entre PC e BM, mas nós, aqui em Santiago, estamos quebrando esse paradigma, especialmente após a chegada da delegada Anaí, com sua forma dinâmica e inteligente, em pouco tempo de atuação, está colhendo resultados positivos. Falo isso, pois a Brigada Militar tem atuado diretamente com ela, onde diversos criminosos conhecidos na região estão recolhidos ao presídio devido a essa parceria proposta por Anaí Mariani.
Nova Pauta – Parece-me que a delegada Anaí tem seguido os passos do delegado Marcelo Arigony, que atuou recentemente em Santiago. Concorda?
Cap. Müller – Veja bem. O delegado Arigony quando chegou aqui trouxe uma nova visão de ação policial, a qual nos chamamos de ação comunitária e, imediatamente, chamou a BM para trabalhar ao lado da PC. O resultado foi imediato e diversas operações foram articuladas, culminando em prisões. Com sua transferência para SM, o novo delegado regional Cairo Adalberto parece-me ter mantido essa filosofia implantada pelo delegado Marcelo, tanto é que a delegada Anaí tem seguido o mesmo caminho de Arigony, sempre ressaltando a necessidade do trabalho conjunto. E, nós não pretendemos parar por aqui. Todas as vezes que Anaí Mariani julgar necessário a participação da BM em uma operação, estaremos a disposição. Não só ela, mas vamos apoiar qualquer um dos delegados de Santiago.
Nova Pauta – Pode-se dizer que hoje, em Santiago, Polícia Civil e Brigada Militar estão vivendo seu melhor momento juntas?
Cap. Müller – Olha Rafael, em 25 anos de Brigada Militar, sendo 6 anos no comando do 1º Esquadrão, sempre tive um excelente relacionamento com a polícia civil e os delegados, tenho amigos particulares dentro da delegacia, mas nesse momento – SIM -, com a aproximação proposta pela delegada Anaí Mariani, estamos vivendo um momento diferenciado de trabalho e de relacionamento respeitoso entre as instituições, o que reforça o que eu disse anteriormente, quem ganha com essa união de forças é a comunidade.
Considerações Finais
Cap. Müller – O 1º Esquadrão está de portas abertas ao Blog Nova Pauta, ao qual desejamos vida longa, mas também aos demais blogueiros de Santiago, bem como qualquer pessoa da comunidade. Queremos realizar um trabalho transparente, interagindo através dos blogs, jornais e das rádios para manter leitores e ouvintes a par das ações da Brigada Militar.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios